Aguarde, carregando...

Paranapanema é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 23º23’19” sul e a uma longitude 48º43’22” oeste, estando a uma altitude de 610 metros. O município de Paranapanema foi criado em 1.944 e está situado no interior do Estado de São Paulo, distante aproximadamente 256 km da capital. Hoje, a população está próxima a 20.000 habitantes. Juntamente com outros dez municípios, todos banhados pela Represa Jurumirim, a cidade integra o Pólo Turístico Cuesta e reservam em comum duas grandes riquezas: Meio Ambiente e Beleza Natural.

Sua geografia nos revela formações rochosas de rara beleza, fauna e flora exuberantes e tudo isso reunido em um cenário ideal para a prática de esportes de aventura, ecoturismo e lazer rural. Por ser cortado por um dos maiores e mais limpos rios do Estado de São Paulo – o Rio Paranapanema – também propicia condições para a prática da pesca e dos esportes náuticos.

O município destaca-se na tecnologia agrícola, no desenvolvimento da agropecuária e recentemente vem apostando na sua vocação turística natural, pois o município é banhado pelo rio Paranapanema – um verdadeiro oceano de água doce – onde os moradores podem encontrar lazer e os turistas recarregar suas energias nos diversos balneários paradisíacos existentes.

Sua economia está centrada no agronegócio, a agricultura do município encontra seu maior expoente. No segmento, o município destaca-se, principalmente, por se utilizar da agricultura tecnificada, com excelentes índices de produtividade agrícola, no entanto, com o devido respeito ao meio ambiente.

O resultado é uma agricultura eficiente, com tecnologia de ponta de larga escala e ao mesmo tempo de baixo impacto ambiental, agregando sustentabilidade ao agronegócio local.

A força econômica do campo decorre da diversificação da produção agrícola; em nossos campos destacam-se a produção de grãos irrigados, algodão, flores, frutas de clima temperado, pecuária e a atividade de plasticultura. Dessa forma os nossos produtores destacam-se pela adição de tecnologias avançadas, respeito ao meio ambiente com justiça social e a implantação em Paranapanema do desenvolvimento sustentado.

Com a modernização dos meios de transporte, melhorando as estradas e aumentando a velocidade dos veículos, os 250 km que separam Paranapanema da capital estão ficando cada vez mais curtos. Isto tem possibilitado ao município incorporar a produção de alimentos típicos de cinturão verde.

Atualmente, têm sido iniciados vários investimentos em recomposição de mata ciliar e outorga do uso dos recursos hídricos face às novas exigências sociais e legais.

Vamos cantar nosso hino
Cheios de fé e amor
Desde o varão ao menino
Vamos cantar com fervor.

Salve Paranapanema,
Salve Paranapanema,
Nossa terra natal
De um povo sem igual.

Nossa cidade é pequena
E leva o nome do rio,
Mas a nação toda sabe
Que também somos Brasil.

Salve Paranapanema,
Salve Paranapanema,
Nossa terra natal
De um povo sem igual.

Povo bom e decidido,
Vamos com fé no Senhor,
Lembrando os entes queridos,
Vamos cantar com ardor.

Salve Paranapanema,
Salve Paranapanema,
Nossa terra natal
De um povo sem igual.

Vamos com fé e esperança,
Vamos com ordem e progresso,
Vamos ter sempre lembrança
O saudoso Bom Sucesso.

Salve Paranapanema,
Salve Paranapanema,
Nossa terra natal
De um povo sem igual.

A primitiva povoação achava – se em território que pertencia ao Município de Faxina , hoje Itapeva , do qual veio a desmembrar – se posteriormente . Atraidas pela fertilidade da terra , pela topografia plana e pelo clima ameno, aqui se estabeleceram diversas famílias, erguendo modesta capela sob a invocação de ; Nossa Senhora do Bom Sucesso, cujo o patrimônio foi doado à igreja pelo Capitão José Pinto de Melo .

O ato de doação foi feito em 1856, com a presença do vigário de Botucatu, Padre Modesto Marques Texeira , tendo por testemunhas os senhores Pedro Soares de Barros e Martino de Oliveira .

Em 1858 Fernando de Melo , Capitão Pinto de Melo , Pedro Soares e Barros, Martino de Oliveira e outros, reunidos sob a presidência do primeiro, elaboraram a planta da povoação em direção à igreja recém -construida, distante três quilometros da margem esquerda do Rio Paranapanema .

Formou – se aí o povoado que, em 20 de Abril de 1859, pela Lei Provincial número 20, tornou-se freguesia e pela Lei Provincial número 33, de 10 de Março de 1885 foi elevada à categoria de Vila, sendo que a primeira Câmara foi instalada em 02 de Maio de 1886, e assim era composta: presidente João Domingues Leite; vice presidente Silvério Araújo Costa. Alferes Adelino Brizola , José Antonio Caetano Soares Rosendo Walter Shimidt e José Azevedo Amaral Gurgel, Alfredo Antonio Duarte , secretário; Oltinho Alfredo Soares , procurador e doutor Antonio Augusto Nogueira Gama, advogado e relator do primeiro código de posturas e regimento interno.

Criação da Séde

Pela Lei Estadual número 1.038, de 19 de Dezembro de 1906, foi criada a sede do Município, sendo o primeiro Prefeito o Sr. José Bernardino de Souza Cardia.

Vieram a seguir os seguintes Prefeitos: Antônio Dias Pedroso, Tenente Octaviano Ramos, Tenente Faustino Rodrigues de Carvalho, José Oliveira Brizola, Amador Domingues Leite, Professor Américo Ugulini, Fernando Lima de Oliveira, Antonio Luiz Duarte, Maximiano Dias da Silva, Augusto Pimazoni e João Beltrani. Durante a gestão deste último, pelo Decreto-Lei número 6.530 de 03 de Julho de 1934, o Município que então chamava-se Bonsucesso, foi extinto e incorporado ao de Itai, do qual passou a ser distrito até 1944

Em conformidade com o decreto-lei Estadual 14.334, de 30 de novembro de 1944, foi restaurado o Município com o nome de Paranapanema que foi solenemente instalado a primeiro de Janeiro de 1945. sendo seu primeiro Prefeito Sr. João Domingues de Oliveira de 1944 à 1947, nomeado pelo Governador Estadual, Dr. Fernando Costa. O primeiro prefeito recebeu as chaves do Município das mãos do Presidente da República Getúlio Dornelles Vargas. A seguir Paranapanema teve os seguintes prefeitos: O Senhor José Gonçalves Mendes, que assumiu o cargo em 26 de abril de 1947, nomeado pelo governador Dr. Adhemar Pereira de Barros, tendo governado por apenas 8 meses quando vieram as eleições, sendo escolhido o terceiro prefeito de Paranapanema Amadeu Pereira de Mello.

O rio Paranapanema tem uma extensão total de 929 quilômetros em um desnível de 570 metros, desenvolvendo-se no sentido geral leste-oeste e desaguando no rio Paraná numa altitude de 239 metros aproximadamente.

As nascentes do rio Paranapanema estão localizadas na serra Agudos Grandes, em Capão Bonito muito próximo das divisas dos municípios de Eldorado e Ribeirão Grande, no Sudeste do estado de São Paulo, a aproximadamente 100 quilômetros da costa Atlântica, numa latitude de 24°16’41,5″ sul e longitude 48°16’36,4 oeste, a cerca de 900 metros acima do nível do mar.

O rio Paranapanema, das nascentes até a foz do rio Itararé, corre em território paulista; a jusante deste ponto, faz fronteira entre os estados do Paraná e de São Paulo.

A declividade média total do rio Paranapanema, desde suas nascentes até a desembocadura no rio Paraná é de 61 centímetros por quilômetro. Não considerando os primeiros 100 quilômetros, onde o rio desce a serra de Paranapiacaba, a sua declividade média é de 43 centímetros por quilômetro, valor relativamente baixo para um percurso tão extenso (820 quilômetros).

Na Estância Turística de Paranapanema o rio Paranapanema tem 46 quilômetros de extensão entre o trecho do município da Campina do Monte Alegre até o começo da Represa de Jurumirim até o Bairro da Ponte no município de Paranapanema.

Ele é tão importante que tem o seu próprio dia, criado pela Lei Estadual 10 488/99 (Antônio Salim Curiati), (sancionada pelo governador Mário Covas), designado 27 de agosto.

O Paranapanema é o rio menos poluído do estado de São Paulo.

RG Soluções Web (Rua José do Patrocínio, 831) Davi Barber Shop (Rua Joaquim Vieira de Medeiros, 180) Confidence Acessórios (Rua dos Pinus, 71) Clini Clean (Av. Das posses, 162) Supermercado Tibiriça (Rua Francisco Alves de Almeida, 568) Empório Bonsucesso (Rua Capitão Totó Duarte, 210) Todos em Endereços